Dá para ser muito feliz consumindo menos

12. A limpeza que polui

O arsenal de limpeza comum é muito agressivo para o meio ambiente e para a nossa saúde. Eu indico produtos naturais e força muscular!

Brasileiro tem mania de limpeza, mas não gosta de pensar muito sobre o tema. E nem de colocar a mão na massa, pois nosso país é líder mundial na contratação de empregadas domésticas. Resultado: a natureza e nossa saúde sofrem bastante com alguns hábitos arraigados e nunca questionados. Para começar, rola muito desperdício de água. Na hora de lavar calçadas e quintais, por exemplo, a mangueira toma o lugar da vassoura e centenas de litros de água tratada são jogados fora para empurrar algumas folhas caídas. Falando nisso, nunca entendi para quê usar tanto produto e fazer tanta espuma onde dali a cinco minutos todo mundo vai pisar e o pneu imundo do carro vai entrar.

Na hora de comprar detergentes e desinfetantes, a regra costuma ser economizar ao máximo, sem preocupação com a procedência. Reproduzo aqui um trecho que está no site da Fundação Oswaldo Cruz, vinculada ao Ministério da Saúde: “Muitos produtos utilizados no ambiente doméstico são de fabricação clandestina e ilegal. Estes produtos, normalmente, são comercializados de porta em porta, com a promessa de serem ‘mais fortes e menos tóxicos’, além de mais baratos. Na realidade, por serem em geral mais concentrados, causam intoxicação com maior frequência e de maior gravidade que os fabricados legalmente”. E, pesquisando o assunto, descobri que mesmo os produtos de marcas famosas devem ser usados com moderação, pois podem conter componentes corrosivos e irritantes como fosfatos, EDTA, formol e NTA, alguns sob suspeita de serem cancerígenos.

De acordo com diversos estudos de medicina, o excesso de limpeza pode estar por trás do incrível aumento na incidência de alergia nas regiões industrializadas. A teoria é conhecida como “hipótese da higiene” e, se você ou alguém da família é alérgico, vale a pena pesquisar na internet sobre isso e rever alguns procedimentos de faxina.

Aqui em casa estamos implantando algumas mudanças. Para começar, dispensei a faxineira e estou assumindo a lavagem das roupas e boa parte da limpeza doméstica. Tenho usado pouca água, quantidades mínimas de sabão de coco ou sabão artesanal (aquele feito com óleo de cozinha usado) e mais músculos. Eliminei o amaciante de roupas há vários anos e não suporto aquele cheirinho químico nem de longe. Também estamos evitando colocar no cesto as roupas que podem ser usadas mais um pouco.  Tenho certeza de que é o caminho correto a seguir pelo bem do planeta e, sobretudo, para que o meio ambiente interno de casa fique menos poluído. 

Para quem está nessa transição, vale a pena conhecer os produtos da Cassiopéia, feitos com óleos vegetais, sem matérias primas derivadas do petróleo. Prefiro os limpadores líquidos Auxi (a versão concentrada do conhecido Bio Wash) que servem tanto para a faxina quanto para as louças. Vêm em embalagens de 1 litro que duram meses, pois para usar precisa diluir bastante em água. Dá para comprar pelo site: www.cassiopeiaonline.com.br.

Essa receita de detergente natural também é o máximo:

Você também poderá gostar de:

Deixe um comentário

You can use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Simplesmente

Dá para ser muito feliz consumindo menos.

Visitantes no blog

  • 345646Visitas:

RSS

Assine este feed

Posts por categoria